Folder do curso EAPABO-PR COM PROFESSOR CONVIDADO TPD Augusto Patara Júnior-SP

Folder do curso EAPABO-PR COM PROFESSOR CONVIDADO TPD Augusto Patara Júnior-SP

EXEMPLAR 153  DO JORNAL ABO NACIONAL.

Inicio da minha apresentação em Forum Cientifico sobre Próteses Flexíveis Termoplásticas como Congressista no CIOPAR (Congresso Internacional de Odontologia) em 2001 e PALESTRANTE em 2007, 2009, 2011, 2013.
Titulo da Palestra: Próteses  Flexiveis Termoplásticas e seu momento no mercado  Nacional e Internacional  na Odontologia
Vanessa Malucelli Andersen CRO 3909
Fone:  (041) 99971-2044
EXEMPLAR 153  DO JORNAL ABO NACIONAL.

ENTREVISTA

VANESSA MALUCELLI ANDERSEN

Nossa primeira entrevistada,  de uma série que será apresentado aqui No Sofá…com João Nunes, é do grupo das pioneiras nas próteses flexíveis, ou econômicas como ela as tem chamado ultimamente. Estudiosa do assunto há quase 30 anos, tem publicado artigos e capítulo de livros, além de estar ligada aos principais grupos de estudo da área. Com os recentes dados do Ministério da Saúde sobre, as 7 milhões de próteses dentárias necessárias na faixa de 65 a 74 anos, coloca as flexíveis como opção, por serem mais rápidas e fáceis de serem confeccionadas. Inclusive já teve contato com o Coordenador de Saúde Bucal, Dr. Gilberto Pucca, neste sentido. Confira a entrevista!

       Quem a influenciou para fazer Odontologia?

Sempre estive muito próxima das artes, já que meu bisavô, Alfredo Andersen,   foi um dos grandes nomes da pintura no Paraná, tendo sido alvo de recentes homenagens pelos seus 150 anos. Na Odontologia, o Cirurgião Dentista tem sua expressão artística ligada à estética. 
Onde fez a faculdade e quais suas lembranças desse tempo?

Foi na Universidade Federal do Paraná, na turma de 1981, guardando boas lembranças 
de muita disciplina e seriedade dos professores. Rigor no estudo e necessidade de muito estudo. 

Como e onde foi seu início na profissão?

Iniciei na Otodent Center.  Após, trabalhei na SADIA – Fundação Atílio Fontana, por oito anos, no atendimento aos seus funcionários e dependentes. Com necessidade de mudança de cidade, retirei-me com muitas saudades. Retornando à Curitiba, reiniciei meu trabalho no ambulatório da TROMBINI, por um período de cinco anos. Desde o início profissional, sempre exercí a clínica em meu consultório particular. Lembra quem foi seu primeiro paciente?Este começo é inesquecível! Seu nome é Tereza, em que fiz uma exodontia do incisivo central. Qual foi o caso que lembra como o mais difícil?Também sempre lembramos: foi quando a paciente teve uma reação ao anestésico e mal estar, sendo o anestésico próprio para pessoa com problemas cardíacos. Mesmo assim ela teve reação muito ruim, que graças a Deus não foi nada sério e estava ligado ao momento pessoal de saúde da paciente, por estar amamentando. E um que tenha sido o mais gratificante?Acho que foram muitos nos vinte e nove anos de clínica, sendo que um foi especial: o paciente me ligou, indicado por seu amigo num dia 23 de dezembro, relatando que teria perdido sua prótese quando foi “cuspir” para fora do carro, e seu noivado seria no dia seguinte, dia 24 de dezembro! Meu técnico tinha vindo ao consultório para uma visita de Natal, algo único, raro mesmo. Foi o momento de se comover com a situação e no dia seguinte, 24 às 16 horas, o paciente recebia sua prótese flexível e seu sorriso! Segundo ele muito melhor do que a sua, perdida em tal ocasião! Ficou tão feliz que é impossível esquecer! Lembra de algum caso pitoresco acontecido no consultório?Tantos anos com clínica, muitos casos como este citado acima. Mas sem duvida, a Odontologia é uma profissão com margem a muitas situações que envolvem medo, ansiedade, expectativas, enfim, reunindo tudo isto, só poderia dizer que sempre estiveram junto, caso a caso, um resultado muito positivo e respeito pela profissão. Quais foram os seus maiores ou melhores momentos?O melhor: quando oficialmente, em 2001, no VI CIOPAR fiz a apresentação científica das Próteses Flexíveis, com o objetivo de contribuir com esta informação tão necessária, eliminando conceitos estabelecidos, mitos e fatores importantes para o sucesso deste tipo de trabalho. Qual foi o marketing que usou para começar?Eu não sei se foi marketing, pois nesta época ele ainda não era tão forte na profissão. Mas sem dúvida o primeiro passo eu não esqueço: marquei uma audiência no CRO-PR, mostrando o meu foco, lá eu recebi a orientação oficial das necessidades e exigências legais para esta minha determinação. Assim fiz, passo à passo. Iniciei com apresentação em congresso internacional, em inglês e português, do meu trabalho que fora selecionado por comissão científica e desde então sempre me dedicando com um olhar muito especifico e forte. Através de palestras, publicações em revistas técnicas da área, como a Dental Lab, escrevendo capítulo no livro de multidisciplinaridade de saúde bucal da RGO, contatos com colegas de diferentes especialidades, em outros estados como em São Paulo o Dr. Roberto Fernandes http://www.ralfdobrasil.com.br/ , Augusto Patara Jr. (Representante Valplast no Brasil e CFS – Confort Flexible Sistem), http://www.laboratoriopatara.com.br/ além de em outros países, como Dobromir Stoyanov, na Bulgária da Presidente Dilma http://www.flexi-nylon.com/Quem é seu maior ídolo na Odontologia?Poderia citar muitos, como por exemplo o Prof. Dr. Léo Kruger, por ter me mostrado a importância da prevenção, e este trabalho ser minimamente invasivo, o  Prof. Dr. Edino Beltrami por sua sabedoria e palavras de incentivo, o Dr. Osíris Klamas, pela sua administração em nossa ABO, a Dra. Fany Jitomirski, por seu trabalho importante e pioneiro com idosos e ao Dr Welington Zaitter, pelo seu grande profissionalismo. Quem são os seus grandes amigos na profissão?Todos os colegas que sempre me acompanham há tantos anos defendendo esta bandeira das Próteses Flexíveis, possíveis ao planejamento e diagnóstico, para muitos como uma opção bem elaborada dentro dos conceitos clínicos e técnico-laboratoriais adequados. Entre tantos fatores, um resultado satisfatório, sem grampos metálicos, dentro das expectativas e necessidades estéticas, além das econômicas do paciente. E quem fez mais pela classe nestes anos todos?Acho que as equipes de direção administrativa do CRO e ABO, para que a Odontologia seja participativa em projetos sociais importantes e com todo o respeito aos profissionais e seus pacientes. Qual seu livro ou autor preferido na profissão?Sou fã do Baratieri na Odontologia estética, por seu perfil profissional. No Marketing, é você, Ribeiro. Admiro sua preocupação em informar a importância de estarmos conectados à realidade da internet e promover a comunicação com a comunidade cientifica e pacientes. 

       Como está vendo o presente momento na Odontologia?Muito atual e com conceito voltado a atender amplamente as necessidades gerais que envolvem em um todo, o bem estar do paciente e um sorriso possível! Qual caminho vê como mais indicado para a profissão?Uma possibilidade de ver a população como um todo. Com necessidades especiais, caso a caso. E possível para muitos! A que atribui o seu sucesso profissional?Diria que está ligado a quantos podem ter um resultado positivo com seu trabalho, neste projeto que apresento a uma população de desdentados. Uma estatística muito grande, com dados de pesquisas epidemiológicas recentes, em vários países. Portanto este é o melhor legado de um trabalho que é para o bem de muitos que dele necessitam! Quem a ajudou no seu sucesso profissional?Muitos foram os que me ajudaram e participaram desta trajetória profissional. Sempre com muita paciência, ouviram-me e foram pessoas muito importantes. Não poderia citar nomes, pois são muitos anos dedicados todos os dias a este trabalho. Mas aproveito para agradecer através desta entrevista, a cada um que tenha participado, direta ou indiretamente.  Sente ter se realizado profissionalmente?Sim, pois acho que a realização que cada um traz está no legado que fica do seu trabalho, e as Próteses Flexíveis estão aí como uma opção, baseadas em conhecimentos corretos, com um resultado satisfatório ao paciente. Deixe uma sugestão ou mensagem para os mais novos:Acredite no seu ideal, no que você conhece e valoriza, sem beneficio próprio, e sim para o bem de pessoas que possam do seu trabalho precisar. A palavra é sua para suas considerações finais.Muito agradeço por esta entrevista, que está dentro do que chamo de ampliar os conhecimentos, pois segundo Shakespeare, “Só há trevas na ignorância”!Quando reconhecemos o quanto temos a aprender, somos melhores e caminhamos em busca do conhecimento! Que pergunta gostaria de fazer ao entrevistador?Ao entrevistador cabe um elogio especial, por com suas colunas contribuir de forma significativa para ampliar os relacionamentos profissionais, globalizando os colegas em seus aspectos profissionais, para vermos um mundo maior, para uma Odontologia cada vez melhor! Cada um fazendo a sua parte!No Sofá indica:Aos interessados em conhecer mais as próteses flexíves e uma das suas pioneiras, fica o contato da entrevistadavanessamalucelli@terra.com.br bem como seu site específico, http://www.vanessamalucelli.odo.br/, onde todos poderão conhecer mais sobre esta opção de próteses, aos que não podem momentaneamente optar por valores mais altos.

https://wp.me/p7hDqC-5TR